Jurerê Internacional, a Beverly Hills de Santa Catarina sofre com a chuva que revela os problemas da falta de saneamento

Jurerê Internacional, a Beverly Hills de Santa Catarina sofre com a chuva que revela os problemas da falta de saneamento

Jurerê Internacional fica no Norte da Ilha de Santa Catarina. É um loteamento residencial sofisticado, localizado a cerca de 15 minutos do centro da cidade catarinense de Florianópolis. Jurerê Internacional possui um dos metros quadrados mais valorizados do Brasil.

O grupo Habitasul é o administrador de Jurerê Internacional. Lá seus empreendedores costumam se vangloriar dizendo que “Jurerê Internacional possui o famoso selo Bandeira Azul”. Falam que é uma conquista pioneira na América do Sul como reconhecimento da Foundation for Enviromental Educations, da Dinamarca.

Basta fincar o pé na areia de Jurerê Internacional, olhar para o lado, e se verá a Bandeira Azul hasteada no mastro principal a beira mar, que fica na frente do hotel Il Campanário.

O hasteamento é uma espécie de selo de excelência de garantia e de qualidade em Jurerê Internacional. Entre os critérios para receber a certificação da Bandeira Azul estão as políticas ambientais do lugar, saneamento, o lixo, entre outras requisitos.

A praia de Jurerê Internacional tem alamedas, shopping a céu aberto (open shopping), restaurantes, supermercados, ruas e avenidas largas, câmeras de segurança, estação de tratamento de água e de esgoto próprios.

Mas precisou que chovesse um pouco acima da média em Santa Catarina para mostrar que algo está muito errado na política de meio ambiente e de saneamento da praia de Jurerê Internacional.

Desde ontem, sexta-feira (21/01), tem chovido muito em Florianópolis e na região do estado de Santa Catarina.

A Beverly Hills de Santa Catarina, com suas mansões sem muros e separadas por jardins e gramados, amanheceu nesse sábado (22/01) envolvida em um caos.

Todos os atrativos de Jurerê Internacional, nem mesmo a tão cobiçada Bandeira Azul, foram suficientes para enfrentar a ferocidade das chuvas, que formaram rios e lagos nas principais artérias daquela praia. Ruas e avenidas de Jurerê Internacional estão literalmente em baixo d‘água.

Um dos principais hotéis de Jurerê Internacional enfrenta sérios problemas com a água da chuva que está represada a frente e nas laterais do estabelecimento.

Os hóspedes não têm como chegar ao hotel. Sem outras possibilidades de acessos aos seus apartamentos, todos terão certamente que se transferirem desse estabelecimento a beira do mar para outro de propriedade da mesma rede hoteleira.

O supermercado Imperatriz, que abastece Jurerê Internacional, estava sitiado pelas águas da chuva. Carros não tinham como chegar nas proximidades do estabelecimento comercial.

Mansões do badalado balneário internacional tiveram suas garagens invadidas pelas águas da chuva.

Centenas de veículos foram, por seus proprietários, retirados das garagens de edifícios.

Veículos foram estacionados em lugares mais altos, evitando assim que sofressem danos com a água que cobre as ruas e avenidas de Jurerê Internacional.

Algumas dezenas de veículos ficaram submersos no interior das garagens. Um caos.

Moradores em viagens ao exterior ainda nada sabem sobre os danos que sofreram com as águas da chuva em Jurerê Internacional.

Pelo menos uma ambulância teve dificuldade de chegar ao seu ponto de resgate e atendimento médico naquela praia.

Na Avenida Dourados, uma das principais artérias de Jurerê Internacional, o riacho central que divide as duas pistas acabou transbordando impedindo a circulação de veículos.

Moradores não tinham como chegar as suas mansões. Dizem que o saneamento de Jurerê Internacional precisa de revisão e da fiscalização do Ministério Público do Estado de Santa Catarina.

Agora parou de chover. Os moradores tratam de recuperar os seus prejuízos.

Muitos declaram que vão ingressar na Justiça de Santa Catarina para se ressarcirem as suas perdas.

Jurerê Internacional também perde com tudo isso.

Seus administradores devem rever as políticas de saneamento, meio ambiente e em especial o lixo.

Para finalizar, a última foto mostra o lixo da “Virada do Ano” em Jurerê Internacional. Eram 9h do dia 1º. de janeiro de 2011 e a praia de Jurerê Internacional estava atolada em lixo. Moradores e turistas são os principais prejudicados.

Está na hora de baixar a Bandeira Azul do mastro principal da praia de Jurerê Internacional e resolver definitivamente o problema do lixo da virada do ano e apresentar uma solução imediata para o saneamento da Beverly Hills de Santa Catarina.

Ou a próxima chuva vai expor ainda mais os problemas de Jurerê Internacional.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

2 Responsesto “Jurerê Internacional, a Beverly Hills de Santa Catarina sofre com a chuva que revela os problemas da falta de saneamento”

  1. [...] This post was mentioned on Twitter by Francesca Moraes, Site Máfia do Lixo. Site Máfia do Lixo said: Jurerê Internacional, a Beverly Hills de Santa Catarina sofre com a chuva que revela os problemas da falta de sa… http://bit.ly/hWRPMu [...]

  2. Taiza Izabel Pereira disse:

    Parabéns pelo relato,a realidade é essa,pena que a sociedade ignora,esse é troco da natureza.

  3. Miriam disse:

    Bem, veja como ficou Jurere

Leave a Reply